Andresa Espindula
Não me ame assim

Sr. Vincent Fernsby

Sr. Vincent Fernsby

Londres, século XIX. 

Futuro Lord Fernsby. 

O dia estava ensolarado sem nenhum vestígio de nuvens no céu, que se encontrava azul, mas não qualquer tom de azul. Era um tom único. Daqueles que quando nossos olhos encaram a imensidão, sentimos vontades de sorrir. Para uma tarde final de primavera, o dia estava perfeito para uma caminhada ao ar livre, ao redor da praça, onde haveria lindas damas com seus vestidos rodados, cheios de laços, fitas, anáguas e muito bem acinturados. 

Todos esses detalhes poderiam chamar a atenção de todos os cavalheiros da alta sociedade de Londres, menos de Valentin Fernsby, apesar de estar na idade certa para procurar uma noiva de classe alta para se casar e reivindicar seu título e as suas propriedade ao leste de Londres,Valentin andava com a cabeça cheia de sonhos, seu maior objetivo era ser dono de tantas propriedades quanto sua família, o que ele não achava justo era herdar tudo. Ele queria sua própria fortuna, um título por merecimento e não pelo fato de descender da família. 

Em meio a correria diária, entre as reuniões com os cavalheiros da sociedade, entre um clube e outro, Valentin foi conhecendo e criando inúmeras amizades, claro que nenhuma em vão. Podia-se dizer que amigo como Valentin não existia, ele era leal, honesto, mas tinha um lado muito decidido. Suas amizades eram escolhidas e ele sempre deixava isso bem claro. Nunca pedia moedas ou riquezas, seu único pedido era sempre manter as alianças de amizade, caso precisassem dele, que o chamassem de prontidão. Valentin jamais deixava um amigo na mão, o Lorde Carter Williams sabia bem disso,  quando uma das suas propriedades pegou fogo por causa de um arrendatário bêbado que havia brigado com a mulher e acabou colocando fogo em uma pilha de vestidos, entretanto o fogaréu acabou saindo do controle, outras casas mais humildes de arrendatários foram queimando, o Lorde Williams mandou um de seus homens em busca do futuro Lorde Fernsby, pedindo ajuda para controlar o fogo. Pouco tempo passou até que seu homem voltava ao trabalho, dizendo que o Sr. Valentin estava a caminho, mas precisou fazer um desvio. Lorde Carter sem entender, apenas esperou, e junto com seus homens trabalhava de igual para igual, empenhado em acabar com aquele incêndio, antes que mais arrendatários ficassem sem ter um teto para passar a noite. Algum tempo depois foi ouvido cavalos, muitos cavalos e um barulho muito alto de carruagens, a frente do comboio vinha o Senhor Valentin, cavalgando às pressas em seu cavalo Storm. 

Quando todos chegaram e começaram a avaliar todo o incêndio, cochichos de espanto foram tomando conta de todos que ali estavam, então em um único grito, Senhor Valentin colocou todos a trabalhar, de cada carruagem desciam dois barris d’água. Lord Williams não sabia como agradecer ao amigo Valentin, que andava de um lado para o outro, totalmente decomposto, cabelo suado e muita determinação em controlar todo aquele horrível incêndio. 

Lord Carter estava pensando no que faria para agradecer todo o trabalho e ajuda do Sr. Fernsby, não haveria ouro no mundo que pagasse as medidas rápidas e decisões certeiras que o futuro Lord havia tomado em tão pouco tempo. Os cavalheiros se entreolharam e um breve aceno foi o suficiente para saber que a amizade de ambos era importante, mas que sem dúvida alguma Valentin cobraria, cedo ou tarde, a conta viria. 

De repente um grito feminino se sobressaltou em meio às conversas e berros masculinos. O Sr. Carter logo reconheceu aquela voz, era de sua irmã mais nova, a quem ele era responsável desde a morte de seus pais, quando Carter virou e viu que sua pequena irmã, corria de calças em meio aos senhores, homens trabalhadores e demais ajudantes, ele quase caiu de cima do telhado da pequena residência onde ele se equilibrava para tentar apagar o fogo que consumia a casa ao lado. 

Poppy, estava usando as calças e as blusas de dormir de seu irmão Carter, e um monte de faixas na cintura para prender todos aqueles tecidos largos, seus cabelos vermelhos estavam presos, totalmente presos, o que permitia uma visão completa dos seus olhos e de todo seu corpo praticamente desnudo. 

Quando Lord Williams estava descendo e pensando em pegar sua irmã pelo braço, viu Valentin ao redor de Poppy e qualquer coisa que tenha sido, aquilo que envolveu os dois emitia mais calor que todo o incêndio, era notório. Valentin a carregou nos ombros e sumiu dos olhos de qualquer um que ali estava. Neste momento, Lord Williams sabia o preço que teria de pagar ao futuro Lorde Valentin Fernsby.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *